Catequese

«No âmbito da diocese, as celebrações do sacramento da confirmação e
as visitas pastorais continuam adiadas para o próximo ano pastoral,
quando houver condições para a sua realização. 

Até ao final do ano pastoral, as atividades eclesiais que impliquem
maior aglomeração de pessoas (catequese, reuniões, encontros…) devem
ser feitas por meios telemáticos. »

Mensagem do Sr. Bispo (ver na 1.ª página)

FREQUENTARAM A CATEQUESE ONLINE 448

  • Ministério de Leitor na Liturgia
  • É bom também que os catequistas, atendendo ao ministério que desempenham de ajudar a crescer na fé, sintam a urgência de se renovar através da familiaridade e estudo das Sagradas Escrituras, que lhes consintam promover um verdadeiro diálogo entre aqueles que os escutam e a Palavra de Deus. (Papa Francisco em «Aperuit illis»)

  • Comunicação feita pela Olímpia Mairos no encontro diocesano:  Comunicar a fé

Alguns textos  do Papa e Bispos:

«Não trabalhar como catequistas: isso não adianta! Trabalho como catequista, porque gosto de ensinar. Se porém tu não és catequista, não adianta! Não serás fecundo, não serás fecunda! Catequista é uma vocação… Ser catequista, esta é a vocação, não trabalhar como catequista. Atenção que eu não disse fazer o catequista, mas sê-lo, porque compromete a vida: guia-se para o encontro com Cristo, através das palavras e da vida, através do testemunho».

O seu perfil: mais do que um mestre que transmite saberes, deve considerar-se um guia espiritual que acompanha no caminho do Senhor. O que só é possível se ele próprio tiver experiência pessoal do encontro com Ele e conhecer o caminho a percorrer – o encontro do qual nasce também a sua  vocação: é do “conhecimento amoroso de Cristo que brota o desejo de O anunciar, de «evangelizar» e levar os outros ao «sim» da fé em Jesus Cristo”